Polícia encobre verdadeiro autor de chacina, acusa prefeito de Pedro Juan

| HELIO DE FREITAS, DE DOURADOS / CAMPO GRANDE NEWS


Marcio Sánchez Giménez, o “Aguacate', está foragido desde 2019 (Foto: Arquivo)
publicidade

O prefeito reeleito de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo, saiu em defesa do narcotraficante Faustino Román Aguayo Cabañas, 44, e disse que policiais corruptos de seu país encobrem o verdadeiro responsável pela chacina de quatro pessoas na cidade, no dia 9 deste mês.

Acevedo é irmão do governador de Amambay Ronald Acevedo e tio de Haylee Carolina Acevedo Yunis, 21, uma das vítimas da chacina. Além dela, morreram no ataque Osmar Vicente Álvarez Grance, 29, o “Bebeto', mato-grossense Rhamye Jamilly Borges de Oliveira, 18, e a douradense Kaline Reinoso de Oliveira, 22.

José Carlos Acevedo acusou como mandante do crime o pistoleiro Marcio Sánchez Giménez, o “Aguacate'. Apontado como líder de grupo de matadores da Linha Internacional, Aguacate (abacate, em castelhano) era segurança do chefe do narcotráfico Jorge Rafaat Toumani, executado em Pedro Juan Caballero em 15 de junho de 2016.

Após a morte de Rafaaat, Aguacate passou a trabalhar por conta própria a serviço de traficantes locais e da facção brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital).

O bandido chegou a ser preso em agosto de 2018 suspeito de ser o mandante do assassinato de um vereador de Capitán Bado. Entretanto, alguns dias depois foi colocado em liberdade pela Justiça por falta de provas e desde então está foragido.

Ontem, policiais paraguaios fizeram buscas na Penitenciária Regional de Pedro Juan, onde Faustino Aguayo estava preso, apreenderam celulares e o flagraram com a amante na cela VIP que mantinha no presídio. Ele foi transferido ontem mesmo para Asunción.

Mirna Keldryn Romero Lesme, 22, a amante de Faustino, é filha do advogado Óscar Romero, chefe de Salubridade e Higiene da municipalidade de Pedro Juan Caballero e braço direito de José Carlos Acevedo.

Em entrevista nesta sexta-feira (15) à Rádio ABC Cardinal, o prefeito disse que um dos sete suspeitos da chacina presos nesta semana seria integrante do bando chefiado por Aguacate. “O verdadeiro mandante passeia pela cidade e a polícia não faz nada porque a ‘fruta' [se referindo ao pistoleiro] suborna os oficiais. A polícia é corrupta', afirmou o prefeito.

Segundo Acevedo, a própria polícia atua para desviar a responsabilidade de Marcio Sánchez Giménez e culpando Faustino porque recebe dinheiro do pistoleiro. “Sim, há policiais corruptos e eles vão atirar para o outro lado. Por que não prendem ‘la fruta’? A polícia sabe onde está, onde é sua casa', acusou o prefeito.

José Carlos Acevedo afirmou que Marcio Sánchez Giménez circula livremente pela fronteira, acompanhado por três ou quatro caminhonetes Toyota lotadas de pistoleiros armados com fuzis. Segundo ele, em seis dias, quase nada foi descoberto sobre a chacina.



Compartilhe Esta Notícia Com Os Seus Amigos!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE