Arroba do boi cai de novo; confira os destaques desta quinta-feira

De acordo com a consultoria Safras & Mercado, a volta do feriado teve mais quedas para a arroba do boi gordo em algumas regiões

| CANAL RURAL


publicidade

Agenda:

Boi: arroba tem novas quedas em algumas regiões, diz Safras & Mercado

De acordo com a consultoria Safras & Mercado, a volta do feriado teve mais quedas para a arroba em algumas regiões acompanhadas. Em Dourados (MS), a arroba passou de R$ 271 para R$ 270/271 e em Cuiabá (MT), foi de R$ 263 para R$ 260. Em São Paulo, capital, a referência permaneceu em R$ 274, na modalidade a prazo.

Na B3, as cotações dos contratos futuros do boi gordo tiveram forte recuo e o contrato para outubro chegou ao menor valor desde o dia 28 de dezembro do ano passado. O ajuste do vencimento para outubro passou de R$ 277,90 para R$ 272,05, do novembro foi de R$ 288,75 para R$ 280,20 e do dezembro foi de R$ 298,80 para R$ 292,00 por arroba.

Milho: saca fica próxima de perder o patamar de R$ 90

O indicador do milho do Cepea teve um dia de baixa dos preços e ficou próximo de perder o patamar de R$ 90 por saca. A cotação variou -0,69% em relação ao dia anterior e passou de R$ 91,02 para R$ 90,39 por saca. Assim sendo, no acumulado do ano, o indicador valorizou 14,93%. Em 12 meses, os preços alcançaram 30,83% de alta.

Na B3, a curva de contratos futuros do milho não conseguiu manter a alta da última segunda-feira e teve uma leve queda. O ajuste do vencimento para novembro foi de R$ 88,83 para R$ 88,69, do janeiro de 2022 passou de R$ 88,90 para R$ 88,71, do março foi de R$ 89,37 para R$ 88,99 e por fim, do maio saiu de R$ 87,14 para R$ 86,85 por saca.

Soja: indicador do Cepea recua seguindo Chicago

O indicador da soja do Cepea para o porto de Paranaguá (PR) recuou novamente e seguiu reagindo às quedas recentes observadas em Chicago. A cotação variou -2,03% em relação ao dia anterior e passou de R$ 171,78 para R$ 168,3 por saca. Dessa forma, no acumulado do ano, o indicador valorizou 9,36%. Em 12 meses, os preços alcançaram 6,7% de alta.

Na bolsa de Chicago, as cotações dos contratos futuros da soja alcançaram o quarto dia consecutivo de baixas, ainda reagindo ao relatório do USDA divulgado nesta terça-feira, 12. O vencimento para novembro, o contrato com mais negócios no momento, caiu 0,25% na comparação diária e passou de US$ 11,982 para US$ 11,952 por bushel.

Café: arábica dispara no Brasil na volta do feriado

Segundo a Safras & Mercado, as cotações do café no Brasil dispararam na volta do feriado, seguindo o movimento observado no dia anterior em Nova York. No sul de Minas Gerais, o arábica bebida boa com 15% de catação passou de R$ 1.195/1.200 para R$ 1.250/1.255, enquanto que no cerrado mineiro, o bebida dura com 15% de catação foi de R$ 1.200/1.205 para R$ 1.260/1.265 por saca.

Na bolsa de Nova York, as cotações do café arábica tiveram um dia de realização de lucros após uma forte sequência de altas que renovou as máximas em pelo menos 7 anos. O vencimento para dezembro, o mais negociado atualmente, teve desvalorização de 2,11% na comparação diária e passou de US$ 2,1315 para US$ 2,0865 por libra-peso.

No exterior: inflação ao consumidor volta a ficar acima do esperado nos EUA

O índice de preços ao consumidor voltou a ficar acima do esperado nos Estados Unidos em setembro. O indicador teve variação de 0,4% na comparação mensal e de 5,4% na anual. As projeções dos analistas de mercado eram de 0,3% e 5,3%, respectivamente. Dessa forma, caso ficasse em linha com as expectativas, a inflação ao consumidor ficaria estável em relação a agosto.

Em relação ao núcleo da inflação, cálculo em que são excluídos itens mais voláteis, como alimentação e energia, os números ficaram exatamente como as projeções indicavam. Outro destaque do dia, a ata da última reunião de política monetária do Banco Central dos EUA (FED) adicionou poucas novidades. O FED segue monitorando os dados de inflação e mercado de trabalho para definir os próximos passos da política monetária.

No Brasil: bolsa fecha acima dos 113 mil pontos

O mercado brasileiro operou dividido entre ajustes em relação ao mercado internacional após o feriado nacional, vencimento de opções sobre o Ibovespa e repercussão dos dados divulgados nos EUA sobre inflação e ata do FED. Além disso, o Banco Central atuou no mercado com swaps cambiais durante o pregão para tentar atenuar a alta do dólar em relação ao real.

Com o exterior operando entre estável e positivo, o Ibovespa ganhou espaço para uma nova alta e superou os 113 mil pontos. Dessa forma, o principal índice de ações da bolsa brasileira subiu 1,14% na comparação diária e ficou cotado aos 113.455 pontos. Enquanto isso, o dólar comercial teve desvalorização de 0,51% e passou de R$ 5,537 para R$ 5,509.



Compartilhe Esta Notícia Com Os Seus Amigos!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE